Projetos

PROGRAMA DE EXTENSÃO

Nome do Programa: Programa de Extensão TILSJUR: ensino, pesquisa e extensão /Processo no Sigpex nº 201900620

Coordenadora geral: Profa. Dra. Silvana Aguiar dos Santos

Instituição promotora: Universidade Federal de Santa Catarina (DLSB/PGET)

Instituição parceira: Universidade Federal do Ceará (POET)

Participantes: Profa. Dra. Marianne Rossi Stumpf (PPGL/UFSC); Profa. Dra. Katia Lucy Pinheiro (DELLES/UFC); Aline Vanessa Poltronieri Gessner (UFSC – Blumenau); Guilherme Leopold Silveira (PGET/UFSC); Hanna Beer Furtado (PPGL/UFSC); Jonatas Medeiros Rodrigues (UFPR – PGET/UFSC); Luciellen Lima Caetano Goulart (PGET/UFSC); Maria Auxiliadora Bezerra Araújo (IFC/SC); Michelle Schlemper (PGET/UFSC); Michelle Arrais Guedes (POET/UFC); Michele Vieira (PGET/UFSC).

Vigência: 11/02/2019 à 30/12/2021

Resumo: O Programa de Extensão TILSJUR – Tradutores e intérpretes de línguas de sinais na esfera jurídica teve início em novembro de 2016. No período de 2 anos desenvolveu várias atividades relacionadas aos três eixos norteadores do programa, a saber: (i) tradução e interpretação de línguas de sinais na esfera jurídica; (ii) glossário e terminologia e (iii) reivindicações da comunidade surda. O objetivo principal do Programa de Extensão TILSJUR é promover ações voltadas à profissionalização e formação dos tradutores e intérpretes de línguas de sinais que atuam no meio jurídico. Como o programa de extensão TILSJUR tem duração de três anos, pretende-se desenvolver uma série de ações pautadas em uma abordagem qualiquantitativa, isto é, teremos produção de dados mistos. A pesquisa-ação e a pesquisa exploratória podem ser consideradas a base de desenvolvimento das atividades do TILSJUR. Em atividades como seminários, palestras e mesas redondas desenvolvem-se roteiros que se alinham à pesquisa-ação. Com a pesquisa exploratória pretende-se desenvolver roteiros adequados às entrevistas, por exemplo. Espera-se os seguintes resultados: – articular melhor as atividades de ensino, pesquisa e extensão relacionadas a tradução-interpretação de línguas de sinais na esfera jurídica; – desenvolver atividades de formação junto aos operadores do direito, tradutores e intérpretes de Libras-Português e comunidades surdas, a fim de que compreendam as peculiaridades que envolvem a Libras no Judiciário; – Desenvolver espaços de discussão e pesquisa na interface Direitos linguísticos/Direito – Estudos da Tradução e Políticas de Tradução, ampliando o quadro de políticas linguísticas desdobradas no meio jurídico; – Ampliar os quadros de atividades interinstitucionais que colocam em diálogo o tema da Libras, tradução e interpretação de línguas de sinais na esfera jurídica; – Promover publicações e traduções que ampliem o acesso da comunidade surda à esfera jurídica

Palavras-chave:tradução de textos; comunidades surdas; Libras;

Público alvo: comunidades surdas, tribunais e defensorias públicas

PROJETO DE EXTENSÃO (2019-2020): Tradução de textos da área jurídica para a Libras/Processo no Sigpex nº 201900636

Coordenadora geral: Profa. Dra. Silvana Aguiar dos Santos

Participantes: Aline Vanessa Poltronieri Gessner; Luciellen Lima Caetano Goulart; Michelle Duarte da Silva Schlemper; Guilherme Leopold Silveira; Hanna Beer Furtado; Maria Auxiliadora Bezerra de Araújo, Brenda Coelho

Vigência: 14/02/2019 à 14/02/2020

Resumo: Este é um subprojeto articulado ao Programa de Extensão TILSJUR centrado na tradução de textos da área jurídica para a Libras. Os principais objetivos deste projeto são: Traduzir textos (campanhas, cartilhas e outros) da área jurídica para a Libras; Promover a garantia de acesso a informação por meio da tradução de materiais jurídicos a diferentes comunidades surdas; Contribuir na formação dos alunos de licenciatura e de bacharelado em Letras-Libras com práticas de tradução de textos jurídicos; Integrar atividades de extensão e ensino voltada a formação de tradutores de Libras na esfera jurídica. A abordagem qualitativa orientará as ações desse projeto. Serão escolhidos textos, campanhas, cartilhas (se for possível) para compor um conjunto de 5 materiais a serem traduzidos. Esses materiais são pertencentes a diferentes instituições da esfera jurídica ou textos de grande circulação que estejam em consonância com as condições da equipe.

Palavras-chave: tradução de textos; comunidades surdas; Libras;

Público alvo: comunidades surdas, tribunais e defensorias públicas

PROJETO DE EXTENSÃO (2020-2021): Quem eu sou quando estou na esfera jurídica (em construção)

Coordenadora geral: Profa. Dra. Silvana Aguiar dos Santos

Participantes: Aline Vanessa Poltronieri Gessner; Luciellen Lima Caetano Goulart; Michelle Duarte da Silva Schlemper; Guilherme Leopold Silveira; Hanna Beer Furtado; Maria Auxiliadora Bezerra de Araújo, Brenda Coelho

Vigência: 01/04/2020 à 01/04/2021

Resumo: Muitas vezes, nos perguntamos quem são os intérpretes ou tradutores de línguas de sinais que atuam na esfera jurídica ou policial. O projeto intitulado: “Quem eu sou quando estou na esfera jurídica”? busca resgatar a visibilidade desses profissionais que atuam no âmbito jurídico. É uma estratégia de promover políticas de reconhecimento profissional, destacando o trabalho de tradutores e intérpretes das diferentes regiões brasileiras. Ao mesmo tempo, busca compor um banco de dados preliminar dos principais profissionais atuantes no país, sejam eles surdos ou ouvintes.